Encontre aqui seu imóvel no paraíso

Agito no Litoral

05 dezembro 2017

Férias e veraneio em Natal, uma verdade ainda permanece a mesma sob o sol: todos os caminhos levam à praia

Em períodos de férias e veraneio em Natal, uma verdade ainda permanece a mesma sob o sol: todos os caminhos levam à praia. Enquanto o circuito cultural da cidade não se aquece, as atividades ligadas ao mar seguem atraindo a maioria dos nativos e turistas. Mas curtir o sol por aqui não significa apenas se esticar na areia de papo pro ar. O verão na cidade pode ser mais dinâmico e divertido com a série de esportes radicais, passeios e atividades lúdicas que são oferecidas, ideais para apreciar o calor, o mar, o rio, e o clima marítimo que a capital potiguar oferece desde sempre. Só tem uma opção: sempre com emoção.

Stand up, get up!

A praia de Ponta Negra reúne o maior número de opções em atividades praieiras. Quanto mais próximo do Morro do Careca, mais o visitante tem a oportunidade de conhecer as emoções do stand up paddle ou a curtição de um passeio de 'jangalancha'. A popularidade do stand up paddle boarding (SUP), ou remo em pé, é notória. As pranchas – bem maiores que as de surf – colorem a orla, à espera da clientela. Luiz Gonçalves, da Get Up Stand Up Natal, foi um dos pioneiros a oferecer a modalidade na praia.

“O stand up pode ser praticado por pessoas de todos os sexos e idades, mesmo sem preparo físico e noções de surf ou natação. Basta manter o equilíbrio em cima da prancha e remar”, diz o instrutor. Claro, há medidas de segurança como o 'strap' que prende o pé à prancha, o uso de colete, e as dicas do instrutor. Em alguns casos, o professor vai com a pessoa na prancha, até ela aprender a dominar os movimentos. O passeio dura de 40 minutos a uma hora. A média de preço é R$30, com algumas variações.

Segundo Luiz Gonçalves, o stand up é a modalidade favorita das famílias, casais, crianças e idosos. Ele conta que a partir do sucesso do stand up – e o aumento da concorrência – passou a investir em outras modalidades, como o tradicional surf, longboard, e os radicais parapente e flyboard. “Algumas pessoas querem que a adrenalina aumente. A gente dá as opções”.

Compartilhar no Whatsapp